Menu

Para onde vamos? Essa é umas das perguntas que povoam nossas cabeças há algum tempo. As certezas são poucas, e as vontades são muitas. Mas, tem um lugar que povoa o imaginário de todo velejador: O Caribe. E ele fica logo ali!

Pesquisamos muito sobre como seria velejar pelas ilhas do Caribe. As possibilidades são muitas. Mas, foi com a ajuda do casal do Veleiro Doris, Rita e Rubens, que batemos o martelo sobre os primeiros Portos fora do Brasil.

Até chegarmos em Tobago, nosso primeiro Porto no Caribe, teremos muitas milhas a navegar na Costa Brasileira.

Inicialmente havia o desejo de aproveitarmos para conhecer o Norte do país. Mas, as últimas notícias não foram animadoras. Os problemas sociais e econômicos estão aumentando e, com eles, a violência e a pirataria na região também. Resolvemos deixar para conhecer o Norte em um momento mais oportuno. Rezemos para que a crise passe e a desigualdade social diminua.

As primeiras pernas que faremos serão longas, mas isso tem um propósito:
• Testar nosso ânimo e disposição física.
• Testar nosso equipamento.
• Testar se nossas provisões são satisfatórias.
Ou seja, por tudo à prova.

Saíremos de Cabo Frio/RJ, com destino a Cabedelo, Paraíba. Teremos que navegar umas 1000 milhas náuticas (cerca de 1850Km). Como o Zíngaro veleja em média 5 knots (9km/h), fazendo uma previsão bem otimista, chegaremos em Cabedelo em 8 ou 9 dias. Não é todo mundo que entende o porquê de optarmos por ir de veleiro, se de carro poderíamos fazer o trajeto em menos tempo e de avião muito mais rápido. Será que passar tanto tempo contemplando o mar e o céu é um bom motivo?

Cabedelo será um ótimo lugar para fazermos um balanço sobre a primeira perna e abastecermos o barco com diesel, água e suprimentos essenciais à nossa estadia no Caribe: café, feijão preto e cachaça :-)). Será também o momento de definirmos as próximas pernas e de nos prepararmos pra elas.