Menu

Planejamento da Despensa de Bordo

Tá na hora de pensar na despensa! Hora de pensar no que queremos levar para o Caribe. Como o espaço para estocagem de alimentos é restrito, temos que estabelecer alguns critérios para “fazer o supermercado”:

• Hábitos alimentares. Pra não mudar muito a rotina e preservar o bem-estar da tripulação, priorizamos itens dos quais não gostaríamos de abrir mão.

• Prazo de validade x Quantidade. Não adianta levar uma quantidade grande de um item que tem prazo de validade curto.

• Disponibilidade e qualidade. Itens que a gente consome bastante e que no Brasil são de fácil acesso e de ótima qualidade. Feijão, cachaça e café, por exemplo.

• Dificuldade de embarque. Itens que, embora possam ser comprados em outros países, temos dificuldade de embarcá-los, ou por não estarmos em marina ou por não haver supermercado próximo. Evitamos carregar peso e transportar compras no bote. Então, é melhor gastar tempo e energia agora na organização, para depois gastá-los curtindo e explorando o novo porto.

Pra que essa proposta dê certo é fundamental pensar no armazenamento. Como no barco estamos vulneráveis a umidade e a possíveis alagamentos nos porões (água salgada ou doce), evitamos as latas (ferrugem) e guardamos grande parte dos alimentos em embalagens a vácuo e em garrafas pet. Os cereais ganham folhinhas de louro para evitar fungos e carunchos.

Berinjela, A Coringa

Caponata com Espaguete!

Sanduiche de Caponata com Pastrame!

Caponata na Torradinha!

Acompanhando o Quibe e qualquer outra carne.

Nada mais coringa!

Receita:
Pique 2 berinjelas em cubo e reserve-as dentro de uma vasilha com água e sal, para que não oxide.
Pique também 1 pimentão verde, 1 pimentão amarelo e 1 cebola em cubos.
Fatie 5 dentes de alho.
Refogue a cebola e o alho em azeite.
Quando estiverem dourados acrescente a berinjela sem a água.
Tempere com sal, pimenta do reino e orégano.
Refogue em fogo bem alto para que doure um pouco.
Acrescente os pimentões, coloque um pouco mais de sal e refogue até que os pimentões comecem a murchar.
Desligue o fogo, tampe a panela e deixe descansar.

Chucrute Vivo

A grande dificuldade que temos com a alimentação é a conservação dos alimentos in natura, frescos. Infelizmente o espaço na geladeira é limitado e temos que priorizar nela a conservação dos alimentos mais perecíveis.

Quando descobri como é fácil fazer o chucrute, inclui o repolho imediatamente na dieta das travessias longas.

Outros motivos para adotar o repolho em forma de chucrute:

1- O prazo de validade é longo.
2- Você o consome in natura, cru.
3- Auxilia na manutenção de níveis saudáveis de bactérias no intestino.
4- É uma ótima fonte de fibras.
5- Tem mais vitamina C do que muitas frutas cítricas.
6- Ele é um grande amigo do sistema imunológico.

Achou pouco?

Além disso, ele é saboroso e vai bem como acompanhamento de vários pratos.